Camisa para mulheres: como surgiu?

Nós da Loja Good Mood somos muito curiosos e procuramos sempre aprender, descobrir e, principalmente, trazer para vocês informações interessantes.

O assunto da vez é a camisa social feminina. Você sabe como surgiu?

Sempre acreditei ser um artigo unanimemente masculina, mas já faz algum tempo que ela invadiu o guarda-roupas feminino.

Primeiramente, vamos falar da origem da camisa no geral.

Camisa social feminina evolução

A camisa como conhecemos, passou a ter esse formato a partir do século 19, por volta de 1853. As camisas eram usadas pela nobreza masculina, existindo somente na cor branca com colarinho alto e sem dobras. Alguns continham detalhes, como os punhos e colarinhos rendados, o que foi descontinuado por volta da mesma época. Antes da Primeira Guerra Mundial, o punho duplo foi inserido no desenho da camisa.

Com o surgimento do tailleur em 1880 que as mulheres começaram a desfrutar das camisas brancas e a exibi-las. Esse traje foi concebido para vestir governantas, datilógrafas e balconistas: as mulheres trabalhadoras tinham a necessidade de roupas mais funcionais.

A partir da década de 1930, as camisas começaram a fazer parte também do vestuário feminino, quando a famosíssima estilista Coco Chanel (como era conhecida) trouxe peças do universo masculino para o universo feminino, com recortes feministas.

Nos anos de 1950, após a Segunda Guerra Mundial e a entrada das mulheres no mercado de trabalho, a camisa ganha ainda mais espaço e se torna uma peça básica.

De lá pra cá, a camisa social caiu no gosto de todos, seja homem ou mulher, cada um no seu estilo. Houveram algumas adaptações e modificações ao longo do tempo, porém a peça nunca perdeu a sua classe, sendo uma peça coringa em qualquer guarda-roupas.

Você pode usar e abusar das cores, da quantidade de botões, usar social, despojado… enfim, a camisa nunca sai de moda! É uma moda que nunca sai de moda.

Camisa feminina manga longa rosa com bolinhas pretas
R$ 119,90
camisa-social-feminina-azul-botoes-diversos-frente-cintura
R$ 119,90
Camisa branca círculo verde
R$ 89,90
Camisa Lupim rosa brilhante
R$ 109,90
camisa-feminina-manga-longa-floral-verde-e-preto-braco-cruzado
R$ 89,90
camisa-feminina-manga-curta-rosa-claro-frente-braco
R$ 99,90
camisa-feminina-manga-longa-vermelha-com-bolinhas-brancas-frente
R$ 99,90
camisa-feminina-listras-verde-e-branco-duas-cintura-direita
R$ 99,90
camisa-feminina-manga-longa-branca-com-bolinhas-pretas-frente
R$ 99,90
camisa-feminina-manga-curta-rosa-frente-cintura-lado
R$ 79,90

Referências:

https://blog.costurebem.net/2012/04/a-evolucao-das-camisas/

http://www.ciadosbotoes.com.br/fashion-news/historia-da-camisaria-e-sua-evolucao

https://senhorasnamoda.wordpress.com/2012/03/05/camisas-brancas/

 

Outubro Rosa

Não é somente sobre um mês ou uma cor. Ou somente lembrar da importância dessa causa somente em um mês específico do ano. É sobre reforçar a ideia e ter a consciência no cotidiano das mulheres.

Mas afinal, por que é chamado Outubro Rosa? Você sabe?

O site outubrorosa.org.br traz informações completas sobre este movimento.

banner-outubro-rosa

História

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

laco-cor-de-rosa

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

iluminacao-monumentos-outubro-rosa
Fonte: http://outubrorosa.org.br/

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

 

Fonte: http://outubrorosa.org.br/historia/

Quer colaborar?

Envie fotos, artigos e sugestões para o e-mail

contato@outubrorosa.org.br